ansiedade-na-gravidez

Como lidar com a ansiedade na gravidez

Fala pessoal! Aqui é o Soho com mais uma dica de saúde e bem-estar! O artigo de hoje é direcionado para as leitoras grávidas e também para os futuros papais que estão do outro lado da tela.

Acho que muitos de vocês vão se identificar com o tema: a ansiedade na gravidez. Ta aí uma emoção que toma conta de todos quando o assunto é gestação, não é mesmo? Pais, mães, familiares; todo mundo fica ansioso antes da chegada do bebê.

Essa ansiedade é natural, principalmente no caso dos papais de primeira viagem. É uma fase tão nova, não é mesmo? Meses de espera, de planejamento, de preparação. Meses com a cabeça no futuro, enquanto a vida acontece no presente. É, não é mesmo fácil controlar a ansiedade, né? Mas é necessário, para preservar a saúde da mãe e do bebê.

ANSIEDADE PATOLÓGICA

Até certo ponto a ansiedade na gravidez é normal, mas esse estado emocional precisa ser olhado com mais cuidado a partir do momento em que os sintomas ansiosos começam a prejudicar o bem-estar emocional e físico da mulher. Se ela não se cuidar, emocionalmente falando, a ansiedade pode virar algo mais sério, gerando inclusive sintomas físicos. Alguns deles:

  • tensão muscular;
  • sensação de aperto no peito e palpitações;
  • falta de ar ou respiração ofegante;
  • tontura ou desmaio;
  • dor de barriga;
  • dor de cabeça.

Além disso, os sintomas psicológicos se manifestam, entre eles:

  • preocupação excessiva;
  • medo constante;
  • insônia;
  • irritabilidade;
  • falta de concentração;
  • dificuldade de relaxamento.

Nesses casos, a mulher precisa buscar a ajuda especializada de um terapeuta ou psiquiatra. 

MEDITAÇÃO PARA ANSIEDADE NA GRAVIDEZ

ansiedade-na-gravidez

A meditação pode ser uma poderosa aliada das mulheres durante a gravidez. Ao meditar, elas se conectam com o momento presente, com o aqui e agora, em vez de ruminarem o passado ou projetarem o futuro. Mas isso não quer dizer que as  preocupações e os medos relacionados à gestação vão desaparecer completamente enquanto você medita.

Na verdade, pensamentos diversos vão continuar surgindo à mente, mas com a prática regular da meditação você aprende a não se identificar com eles. Os pensamentos vão surgir e você vai apenas deixá-los passar, como nuvens. Você vai somente testemunhá-los e nada mais.

“Estamos tão identificados com a nossa mente que nem percebemos que somos seus escravos. É quase como se algo nos dominasse sem termos consciência disso e passássemos a viver como se fôssemos a entidade dominadora. A liberdade começa quando percebemos que não somos a entidade dominadora, o pensador. Saber disso nos permite observar a identidade. No momento em que começamos a observar o pensador, ativamos um nível mais alto de consciência. Começamos a perceber, então, que existe uma vasta área de inteligência além do pensamento, e que este é apenas um aspecto diminuto da inteligência. Percebemos também que todas as coisas realmente importantes como a beleza, o amor, a criatividade, a alegria e a paz interior surgem de um ponto além da mente. É quando começamos a acordar”.  (Eckhart Tolle – O Poder do Agora).

Como bem explica o autor do livro “O Poder do Agora”, Eckhart Tolle, a meditação nos permite enxergar que nós não somos a nossa mente. Você precisa controlá-la e não o contrário. À princípio, toda essa conversa pode parecer abstrata ou confusa para você, mas experimente meditar regularmente todos os dias, por meses consecutivos. Tenho certeza que entenderá o que estou falando.

Se você ainda não se convenceu quanto ao poder da meditação, assista ao vídeo:

E você, o que pensa sobre o assunto? Já praticou ou pratica meditação regularmente? Meditar te ajuda no controle da ansiedade na gravidez? Responda aqui nos comentários! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *